Browsed by
Tag: como importar produtos para revender

Importar Produtos para Revender: As 3 Melhores Maneiras

Importar Produtos para Revender: As 3 Melhores Maneiras

A seguir conheça as maneiras mais indicadas no sentido de importar produtos para revender e montar um negócio de importação.

Como importar produtos para revender? A pergunta que vale 1 milhão de dólares. Sim, você pode ficar milionário ao atuar neste mercado, no mínimo consegue conquistar lucros ao ponto de viver apenas deste trabalho.

Só você sabe como é ruim acordar todos os dias para encarar um trabalho chato. Ou então ir a diversas entrevistas de emprego e não conseguir trabalhar por causa da crise econômica.

Não se pode ignorar ainda as dificuldades que investidores em início de carreira encontram para achar oportunidades de lucrar muito com riscos baixos numa economia tão volátil como a brasileira.

Para dizer a verdade, a vida não é para ser assim tão difícil, cabe a você ter inteligência para investir as horas do seu trabalho em coisas lucrativas – e o que é mais lucrativo que vender na internet nos dias de hoje?

Sim, a internet, uma rede mundial de computadores que faz você vender estoques de produtos da noite para o dia.

De fato, nem é assim tão difícil lucrar com venda de produtos importados na internet.

Basta analisar o preço do mais novo Iphone ou daquela camisa clássica Ralph Lauren para perceber que no shopping custa tudo muito caro – você pode competir ao vender a preços inferiores e mesmo assim lucrar.

Mas, para isto acontecer você precisa colocar em prática as melhores formas de importar produtos para revender, trabalhando com preços que barateiam ao ponto de ser possível colocar um preço abaixo da média do varejo.

Quais as Melhores Formas de Importar Produtos para Revender?

Neste post eu vou ensinar para você as maneiras mais indicadas à importação de produtos, conforme os principais especialistas da internet.

Uma é a técnica popular, mais utilizada por importadores de grande porte. A outra consiste na técnica boazinha, que até funciona às vezes, mas requer cuidados essenciais com custos. Já a terceira representa a técnica ninja, mais barata e efetiva para importar barato legalmente.

1 # Técnica Popular – Importação Jurídica

Também conhecida como importação jurídica, esta técnica popular está entre as mais usadas por grandes vendedores.

Pode se dizer que é a forma mais legal e segura para realizar importação. Contudo, a burocracia, junto aos excessos de custos (despachantes aduaneiros, advogados, contadores, estoques, etc.) inviabiliza este processo às pessoas no início de carreira como importadores de sucesso.

Normalmente, você primeiro precisa abrir empresa e ter na equipe um contador ou despachante aduaneiro autorizado a trabalhar com RADAR / SISCOMEX, e, detentor de saberes para preencher a declaração aduaneira perfeitamente, do contrário há chances de produtos serem retidos no fisco da Receita Federal.

Na importação jurídica existem muitos gastos, por isto os importadores têm costume de fazer acordos milionários com fornecedores e fabricantes, importando assim diversos lotes de produtos.

2 # Técnica Boazinha: Redirecionadores Populares

Esta técnica até que é boazinha para lucros rápidos com revendas de produtos importados.

Basicamente você precisa fazer o seguinte: Primeiro arranjar um cartão de crédito para compras internacionais, depois se cadastrar em redirecionadores de produtos.

O Brasil não tem acordos comerciais que possibilitam aos outros países exportarem seus produtos sem pagar tributos.

Sem contar que sites de vendas das lojas internacionais famosas têm costume de fugir dos compradores com endereços no Brasil por causa de custos da entrega.

Ou seja, com um endereço no estrangeiro para redirecionar as comprar você adquire qualquer produto como se fosse qualquer cidadão do país internacional.

Depois o redirecionador encaminha as compras, feitas em sites famosos como Alibaba.com, para qualquer endereço no Brasil.

Claro, isto parece ser uma grande novidade, mas não se esqueça que soluções muito populares normalmente têm um preço, e bem alto.

Além de pagar as taxas do redirecionador, também é preciso saber negociar com fornecedores online os preços da entrega.

Vale incluir ainda dois fatores negativos: tempo de espera da entrega dos lotes e a falta de contato pessoal com os vendedores nos sites internacionais.

3 # Técnica Ninja: Importação Barata da Verdade

Agora conheça a técnica ninja com objetivo de importar produtos para revender.

Com esta metodologia, mesmo sem muito dinheiro no orçamento inicial, você consegue abrir o próprio negócio de importação.

Graças à metodologia ninja você paga muito menos na importação dos produtos para revender, e ainda recebe as compras na porta de casa.

É tudo uma questão de usar a inteligência. Por exemplo, ao invés de pagar o preço elevado de importar roupas direto dos Estados Unidos, você deve comprar online de lojas no Paraguai que vendem os mesmos produtos originais!

Isto mesmo, o Paraguai não é lugar apenas para comprar muamba.

Lá também vende muita produção original a preços de banana, ideal para comprar no atacado a revender ao varejo brasileiro.

Outro destino alternativo está na compra de lojas peruanas, que recebem direto de fábricas norte-americanas de marcas como Lacoste ou Ralph Lauren, estabelecidas no Peru.

E a mesma regra funciona para outros bens de consumo, passíveis inclusive de serem importados sem tributação graças ao frete por quilo: Iphones, games, notebooks para games, relógios, bijuterias, entre outras produções.

Dependendo do produto, você encontra fornecedores e distribuidores oficiais de importados no Brasil, isto é, compra a preço de atacado sem arcar com custos da importação.

Você aprende as técnicas ninjas de como não gastar muito dinheiro ao importar produtos para revender no curso Segredos Sobre Importação 3.0.

Curso Ensina a Tática Ninja de Como Importar Produtos Para Revender

 

O curso online Segredos Sobre Importação 3.0 funciona com foco total nas melhores técnicas ninjas no intuito de importar produtos para revender.

Aprenda a fazer processos baratos, confiáveis, que te colocam na frente da concorrência sem você precisar gastar muito dinheiro no processo logístico.

Segredos Sobre Importação 3.0 tem 30 dias de garantia para cada aluno, que dentro deste período pode solicitar reembolso se não ficar satisfeito com o ensino ou a assistência técnica.

Você aprende a importar produtos para revender ou recebe seu dinheiro de volta!

Por que não vale a pena importar produtos para revender?

Por que não vale a pena importar produtos para revender?

Você pensa em importar produtos para revender no mercado nacional? Então, ascenda o sinal de alerta e acompanhe este artigo revelador.

Importar produtos para revender soa como algo lucrativo. Mas, analise o processo mais convencional, que considera abertura de empresas, contratação de advogados e despachantes aduaneiros. Sem ser especialista no assunto você já pode perceber que se trata de algo nada fácil.

No mercado também existem centenas de cursos que ensinam a como importar produtos para revender. Mas, a grande parte deles ensina métodos como dropship (vender antes de ter o item no estoque), o que nos dias de hoje representa um processo ilegal aos olhos das leis brasileiras.

Neste artigo você vai conhecer a resposta sobre o fato de não valer a pena importar produtos para revender ao usar o método tradicional. No final deste artigo reservamos um método alternativo e legal que representa a salvação das pessoas que desejam trabalhar com importação e revenda.

importar-produtos-para-revender
Importar produtos para revender

Buscar Fornecedor: Importar Produtos para Revender

Para os iniciantes neste negócio os problemas começam na busca por fornecedores de confiança nos Estados Unidos, na China ou outras nações poderosas do globo terrestre.

Ao considerar o método tradicional de importação se pode dizer que é preciso visitar pessoalmente estes locais, estabelecer contato com os fornecedores e realizar a compra, algo muito complicado.

Por este motivo a grande parte das importações para revenda no Brasil ocorre por compras via sites de lojas online.

Entrega do Produto

A partir do momento em que você decide comprar online é preciso averiguar para saber se a loja internacional faz entrega para outros países, o que quase nunca acontece.

Então, para efetivar a compra é necessário solicitar um serviço de redirecionamento (intermediário que encarece o processo!!!).

Os serviços de redirecionamento são fornecidos por empresas que recebem os produtos comprados nas lojas internacionais e enviam ao endereço dos compradores. Algumas até fazem a compra.

Contudo, além de o processo ficar ainda mais encarecido, o que inviabiliza a compra pensando no lucro da recompra, você não tem contato com ninguém senão o site do redirecionador.

Convém indicar que grande parte dos pequenos investidores no setor usa redirecionador que encarece os custos. Por este motivo é difícil um vendedor em início de carreira fazer sucesso com vendas de produtos importados online.

Formalizar Empresa

Para realizar o processo mais tradicional a importar produtos para revender é preciso formalizar empresa, da mesma forma que qualquer outro empreendimento.

Não pode ser MEI (Microempreendedor Individual), é preciso o registro mais formal para empresas. Ou seja, os impostos são altos e poucos pequenos empreendedores conseguem se manter no mercado formalmente, em se tratando de mercado brasileiro.

Sem contar que para a importação de grandes lotes ou produtos valiosos a empresa precisa ter licença Siscomex / Radar, isto é, se faz preciso trabalhar com um despachante aduaneiro, encarecendo ainda mais os custos para também preencher a declaração aduaneira perfeitamente.

Loja e Processo de Revenda

Além do tempo para formar empresa, encontrar os melhores fornecedores e realizar as compras de produtos importados para revender, também é preciso encontrar a melhor maneira de vender aos compradores no mercado nacional. E para organizar todo o processo logístico existe a necessidade de mais gastos.

Agora, imagine que após gastar dinheiro e tempo com todo o processo você ainda precisa colocar preços mais em conta do que o varejo tradicional, que já tem o costume de comprar e revender a valores competitivos.

Não se pode ignorar ainda os gastos adicionais com marketing digital para os prováveis compradores terem acessos às suas promoções.

Enfim, quem não tem muito capital inicial disponível para iniciar o negócio jamais pode pensar em importar produtos para revender via processos tradicionais.

Contudo, como tudo na vida, existem soluções que barateiam e tornam mais rápido todo o processo de importação. Desta forma fica fácil reservar dinheiro adicional para investir em: anúncios no Mercado Livre, e-commerce e marketing.

A solução: Importar Produtos para Revender

No sentido de aprender a importar produtos para revender online ou offline da forma menos custosa e mais rápida possível, sem nenhum tipo de burocracia, convém fazer o melhor curso sobre importação disponível em português, ideal para brasileiros de qualquer nível de escolaridade.

No curso Segredos Sobre Importação 3.0, Samir Campos reúne toda a sua experiência de anos no mercado de importação e ensina para você um método que facilita a sua vida como importador.

segredos-sobre-importacao-3-0